ISBN e código de barras

O que é ISBN?

ISBN é a sigla para International Standard Book Number, um número de 13 dígitos que segue regras internacionais e que “identifica numericamente os livros segundo o título, o autor, o país e a editora, individualizando-os inclusive por edição”. É um número único e intransferível para cada obra e edição. Isso significa que, se você publicar a versão impressa e e-book do mesmo livro, precisará de números separados para cada formato. Assim como se publicar o mesmo livro em um idioma diferente, dentre outros. Também deverá pedir um número a cada nova edição do livro (e não a cada reimpressão – neste post eu explico a diferença entre Edição ou Reimpressão).

O ISBN serve para simplificar a busca e o cadastro em sistemas automatizados de livrarias e bibliotecas. Ao digitar os número, imediatamente encontra-se todas as informação do livro, como editora, autor, país, edição, número de páginas, tudo que você precisar e talvez mais. É por isso que se diz que o ISBN é o RG internacional do livro.

Quais publicações recebem ISBN? E quais não recebem?

Recebem ISBN os livros impressos, e-books, audiolivros, livros em braile, catálogos, didáticos, aulas, anais, agendas com conteúdo, mapas, relatórios, softwares.

Não recebem ISBN panfletos, pôsteres, brindes, livretos, dentre outros. O mais importante é lembrar que publicações periódicas, como revistas e jornais, recebem outro número de registro, o ISSN.

Qual a relação do ISBN com o Código de Barras?

A partir do ISBN será gerado o código de barras da obra, obrigatório para a venda do livro em livrarias, tanto físicas quando virtuais. É a partir dele que o livro será cadastrado no sistema das livrarias, sebos, bibliotecas etc.

Contudo, o ISBN e o código de barras cumprem diferentes funções. O código de barras possui informações extras, como o preço fixo do livro e a moeda em que ele está sendo vendido.

Assim, tenha em mente que:

  • Quando você compra um ISBN, não recebe automaticamente um código de barras;
  • O código de barras do seu livro pode mudar, enquanto o ISBN permanece o mesmo.

O ISBN é obrigatório?

Sim, é obrigatório se você quiser vender o livro em livrarias, inclusive as livrarias digitais como a Amazon. Além disso, também garante os direitos autorais do autor da obra. Também é obrigatório perante o Governo, assim, caso você queira vender o seu livro para o Governo (por meio de licitação pública), só poderá fazer isso caso o livro possua ISBN e ficha catalográfica.

É obrigatório pela Lei do Livro, n° 10.753, Capitulo III, Art. 6°: “Na editoração do livro, é obrigatória a adoção do Número Internacional Padronizado, bem como a ficha de catalogação para publicação”.

Quando NÃO preciso do ISBN?

Por outro lado, você não precisará de ISBN caso publique em uma plataforma de autopublicação. Ou queira imprimir apenas para presentear amigos e familiares. Ou tenha sua própria plataforma de vendas e não tenha interesse em comercializar seu livro em livrarias (como é o caso dos livros da Editora UFO, por exemplo, que não possuem códigos de barras).

Em quais livrarias o ISBN é obrigatório?

Livro impresso E-book
Todas as livrarias ISBN obrigatório ISBN obrigatório
Amazon ISBN obrigatório ISBN não é exigido
Lojas Americanas ISBN obrigatório Não vende
Mercado Livre ISBN obrigatório Não vende
Submarino ISBN obrigatório Não vende
Estante Virtual ISBN obrigatório Não vende
Apple Store Não vende ISBN não é exigido
Google Play Não vende ISBN não é exigido
Kobo Não vende ISBN não é exigido

Como e onde peço o ISBN?

Você pode fazer o pedido do ISBN no site da Biblioteca Nacional (http://www.isbn.bn.br/). A BN disponibiliza um manual do editor, que você poderá usar para saber o passo a passo para pedir o ISBN do seu livro. Se mesmo assim você não tiver ideia de como pedir o ISBN do seu livro, entre em contato com a Primeira Edição, que pode realizar o pedido para você.

Quem pode pedir o ISBN? Só a editora ou o autor também?

Pessoas físicas só poderão fazer o pedido para os livros em que constam como autores ou organizadores. Caso seja autor independente, é interessante que o número esteja em seu nome, pois é uma garantia dos seus direitos autorais. Apenas editoras (pessoas jurídicas) podem pedir o ISBN para os livros de terceiros que irá publicar.

Quanto custa o ISBN?

Para pedir o ISBN, você deve primeiro cadastrar-se como editor na Biblioteca Nacional e adquirir o seu Prefixo Editorial, que possui uma taxa de 270 reais (em outubro de 2018), paga apenas uma vez. A taxa de cada número ISBN é de 20 reais. Você também tem a possibilidade de pedir o código de barras pagando uma taxa de 33 reais cada.

Ok, já tenho o ISBN do meu livro, e agora? Onde coloco?

Você deve colocar o número no código de barras na contracapa do livro e na ficha catalográfica. Em e-books, deve ir apenas na ficha catalográfica.

Caso tenha ficado alguma dúvida, deixe nos comentários. Se mesmo assim você não tiver ideia de como pedir o ISBN do seu livro, entre em contato com a Primeira Edição, que pode realizar o pedido para você.

Quanto custa pedir o ISBN aqui pela 1ª Edição?

Entre agora mesmo em contato conosco e peça seu orçamento sem compromisso.